As habitantes da ilha de Lesbos não querem ser confundidas com as homossexuais e reclamam em tribunal

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

As habitantes da ilha de Lesbos não querem ser confundidas com as homossexuais e reclamam em tribunal

Mensagem  Admin em Dom Jun 15, 2008 1:55 am

Grécia
‘Lesbianos’ contra ‘lesbianas’

As habitantes da ilha de Lesbos não querem ser confundidas com as homossexuais e reclamam em tribunal

“Chamo-me Paul e sou lesbiano”, refere o autocolante que usa no blusão. Paul participou esta semana em Atenas num processo que alguns habitantes da ilha grega de Lesbos estão a accionar contra o colectivo nacional de homossexuais. Paul é de Lesbos, a ilha da poetisa Safo, e quando se apresenta deveria dizer “olá, sou Paul, lesbiano”, mas, como sucede a muitos dos seus compatriotas, não consegue dizê-lo “para que não pensem que sou homossexual”.
Com Iohannis Ahlotas, presidente da comunidade grega de Montréal (Canadá), sucede algo de semelhante. De vez em quando a sua filha, a quem os companheiros chamam “lesbiana”, pergunta-lhe: “Papá, somos homossexuais?”. O pai responde-lhe que não, mas também não sabe indicar-lhe a palavra certa para se referir às suas origens, na longínqua ilha do Mediterrâneo.
Contudo, contesta que o uso da designação lésbica se baseie no facto de Safo (ler caixa) ter mantido relações sexuais com as suas alunas, porque isso é mentira. “Era apenas amor espiritual”, diz.
Esse pai envergonhado foi apresentado a tribunal pelo advogado Dimitri Papadelis como testemunha perante a juíza María Petsalí, no processo instaurado pelos lesbianos de Lesbos para impedir que a associação de homossexuais gregos (Olke) continue a utilizar a denominação “lesbiana” para se referir às mulheres homossexuais. “Os lesbianos de Lesbos perderão o pleito”, respondeu ao Expresso um convicto Vassili Hirdaris, um estudioso que defende os direitos onomásticos e toponomásticos dos homossexuais, originário por sua vez de Mitilene, capital de Lesbos.
Durante a audiência, Hirdaris argumentou que, com estas provas, “os habitantes de Sião (actual Tailândia) também deveriam sentir-se ofendidos porque alguns lhes chamam siameses, que em muitas línguas significa gémeos”. “Serão por acaso gémeos todos os tailandeses?”, pergunta.
Sobre a solução do processo, disse ao Expresso que se sentia “optimista, porque o nome de lesbiana não foi inventado pelo colectivo que defendo, mas sim que, excepto em árabe e coreano, existe em todos os idiomas do mundo”.

Ajuda para o turismo?



Hirdaris contou que tinha realizado um rápido inquérito entre os habitantes e autoridades de Lesbos e que “em geral, todos evitam o tema, não lhes importa como se chamam as mulheres homossexuais”. Acrescentando que não o ofendem as palavras lesbiano/lesbiana. “Talvez este pleito dê renome à ilha e ajude o desenvolvimento económico”.
Depois de testemunhar, o advogado Papadelis apresentou à juíza do tribunal a sua petição oficial: “Queremos que se proíba o uso das palavras ‘lesvios’, ‘lesvia’ e dos adjectivos ‘lesviakos’, ‘lesviaki’ e ‘lesviako’, usados pela comunidade grega homossexual, porque difamam o lugar de origem dos habitantes de Lesbos”. Segundo a petição do editor Dimitris Lambrou, outro dos recorrentes aos tribunais, os habitantes de Lesbos deveriam chamar-se lesbianos e as mulheres homossexuais gregas ‘safistas’. E isso porque, disse, “elas chamam-se lesbianas há algumas décadas, enquanto que nós somos lesbianos há milhares de anos e estas senhoras não têm nada a ver com Lesbos”. “Essa confusão de vocábulos provoca problemas diários”, sublinha.
A ‘Reg’, publicação das lésbicas da Grécia, propôs que os habitantes da ilha se chamem mitilenos - o nome da capital da ilha, Mitilene -, as homossexuais gregas se chamem safistas e que as lésbicas não-gregas deixem de usar o topónimo e se realizarem uma viagem a Lesbos sejam também denominadas ‘safistas’. O veredicto é lido no próximo mês.
No final da audiência desta semana, Evangelia Vlami, porta-voz do colectivo homossexual grego, comentou que “nenhuma lésbica ofende as mulheres da ilha”. “Foi positivo o termos instaurado o processo, porque depois de suportar uma mistificação como esta durante tanto tempo, há que dizer basta”, comentou para o Expresso o advogado Papadelis, a quem parece preocupar pouco o resultado da sentença final. Porque se perder a causa, assegura que “não acabará aqui, podemos sempre recorrer ou apelar para o tribunal europeu”.



Tragédia grega
Crê-se que a poetisa Safo esteja na origem da polémica. Nascida na ilha de Lesbos, no século VII a.C., Safo terá escrito vários textos onde expressava o amor por outras mulheres. Desconhece-se se os poemas eram autobiográficos. Safo era casada e tinha uma filha, Cleis.

http://aeiou.semanal.expresso.pt/1caderno/internacional.asp?edition=1859&articleid=ES294102
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 207
Data de inscrição : 02/06/2008

Ver perfil do usuário http://vagadeliberdade.forumotion.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As habitantes da ilha de Lesbos não querem ser confundidas com as homossexuais e reclamam em tribunal

Mensagem  Anarca em Dom Jun 15, 2008 1:24 pm

Nem todos serão Gays, mas lá parvos são...

Estava em Izmir, que fica na Turquia, mesmo em frente da ilha de Lesbos, e decidi alugar um barquito para visitar Lesbos...

A verdade é que não sabia do contencioso entre a Grécia e a Turquia, por causa de diversas ilhas junto à costa Turca, mas passei dois dias que nem vos conto...
avatar
Anarca

Mensagens : 57
Data de inscrição : 04/06/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As habitantes da ilha de Lesbos não querem ser confundidas com as homossexuais e reclamam em tribunal

Mensagem  Vitor mango em Dom Jun 15, 2008 1:40 pm

Anarca escreveu:Nem todos serão Gays, mas lá parvos são...

Estava em Izmir, que fica na Turquia, mesmo em frente da ilha de Lesbos, e decidi alugar um barquito para visitar Lesbos...

A verdade é que não sabia do contencioso entre a Grécia e a Turquia, por causa de diversas ilhas junto à costa Turca, mas passei dois dias que nem vos conto...

conte conte
eram, lesbicas ?
Very Happy Very Happy Very Happy Very Happy Very Happy
avatar
Vitor mango

Mensagens : 304
Data de inscrição : 04/06/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As habitantes da ilha de Lesbos não querem ser confundidas com as homossexuais e reclamam em tribunal

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum