Intifada’ nos bairros de Paris

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Intifada’ nos bairros de Paris

Mensagem  Admin em Dom Jun 29, 2008 1:58 pm

Intifada’ nos bairros de Paris
Alterar tamanho


Judeus esperam pela hora da visita à porta do hospital de Cochin para visitar Rudy, que estava em coma FOTO JACQUES BRINON/AP

O quarteirão residencial à volta do imenso parque de Buttes-Chaumont é um dos mais encantadores da capital francesa. Mas, por causa dos sérios confrontos que envolvem desde há alguns meses bandos organizados de franceses de origem muçulmana e judaica, as crianças deixaram de jogar às escondidas no jardim e os idosos desistiram de ir sentar-se ao fim da tarde à sombra das árvores centenárias.

No passado sábado, os incidentes, entre dois grupos com duas dezenas de jovens cada, provocaram quatro feridos graves. Todos judeus. Um, Rudy, de 17 anos, alegadamente membro de uma milícia de ‘autodefesa’, esteve três dias em estado de coma. Outro foi internado num hospital com ferimentos nas costas e nos braços provocados por um pequeno machado.

Rudy tem cadastro na polícia francesa. Em Dezembro de 2007, foi preso por ter ferido com arma branca um jovem de origem magrebina. Judeu ortodoxo, é um «habitué» das sinagogas do bairro e estava em liberdade sob controlo judicial.

A batalha de sábado começou às 16h junto ao parque e terminou por volta das 20h quando o grupo rival isolou Rudy numa rua, onde o espancou desalmadamente até quase o matar.

A polícia prendeu nessa noite cinco jovens com idades entre 14 e 17 anos, mas, por não terem participado no massacre, libertou-os na quarta-feira. A Justiça francesa accionara na terça-feira um processo por “tentativa de assassínio, agravado pelo carácter anti-semita”.

O Ministério Público confirmou o que vários residentes do quarteirão indicaram ao Expresso: “Foi uma batalha entre jovens que, uns, identificam-se como sendo de uma comunidade africana ou negra e, outros, de uma comunidade judia”. “Todos os dias a partir das 17h há incidentes e, ao fim-de-semana, os insultos racistas e os confrontos habituais degeneram em verdadeiros combates”, informou um empregado de uma gasolineira.

Judeus organizam-se




em milícias

“Os jovens lutam pelo controlo da zona sul do bairro, onde os negros e os magrebinos vendem droga”, acrescentou um porteiro português, que pediu para não ser identificado. “O conflito israelo-palestiniano prolonga-se aqui”, explicou Roger Madec, presidente (socialista) da Câmara do bairro número 19 de Paris.

Os judeus começaram a instalar-se há alguns anos nesta zona popular do norte da capital francesa. Muitos deles fugiram da periferia, designadamente da região de Saint-Denis, onde, dizem, as agressões e os insultos contra a comunidade são ainda mais continuados. Hoje, o bairro é um complicado mosaico de diversas origens e camadas sociais. Os autóctones franceses, frequentemente reformados, residem nos prédios à volta do parque e pedem reforços policiais. “Temos medo de sair de casa ao fim do dia!”, disse ao Expresso uma mulher de 70 anos.

Os magrebinos são a mais antiga comunidade de origem estrangeira do “19” e consideram-no como seu. “As autoridades querem pôr-nos a andar daqui, como fizeram em Belleville, onde favoreceram a instalação dos chineses”, garantiu um pequeno comerciante argelino. O animado quarteirão de Belleville viu chegar nos últimos anos numerosos asiáticos que modificaram a vida local. Os árabes foram empurrados para o norte, para as torres construídas perto da via rápida que rodeia Paris.

As diferentes comunidades vivem em todo o “19” sob um clima de tensão e os mais novos nunca se saúdam uns aos outros. “A culpa é dos judeus que vivem à parte nas suas sinagogas e nas suas escolas privadas!”, exclamou um árabe. Uma manifestação contra a violência no bairro esteve prestes a degenerar em confrontos. Jovens magrebinos impediram jornalistas de trabalhar, e vão continuar a chamar ‘porcos judeus’ às crianças. Os judeus não confirmam terem constituído milícias de autodefesa. Mas a polícia sabe que elas existem e Rudy fará parte de uma das mais radicais.

http://aeiou.semanal.expresso.pt/1caderno/internacional.asp?edition=1861&articleid=ES295419
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 207
Data de inscrição : 02/06/2008

Ver perfil do usuário http://vagadeliberdade.forumotion.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum