Câmara de Tavira começou hoje a abastecer veículos em Espanha

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Câmara de Tavira começou hoje a abastecer veículos em Espanha

Mensagem  Admin em Ter Jun 03, 2008 1:40 am

Câmara de Tavira começou hoje a abastecer veículos em Espanha

A Câmara Municipal de Tavira começou hoje a abastecer a sua frota automóvel nas bombas de gasolina espanholas, disse o presidente da autarquia, Macário Correia, que garantiu que com esta medida conseguirá poupar cem mil euros ao ano. "Esta manhã já abastecemos um autocarro numa bomba do outro lado da fronteira", disse Macário Correia, contabilizando em 120 euros o que a autarquia vai poupar em cada depósito de combustível, com capacidade para 400 litros, de um veículo pesado.

A Câmara de Tavira - cidade a cerca de 30 quilómetros da fronteira - gasta por ano cerca de 350 mil litros de combustíveis, entre gasóleo e gasolina. Questionado sobre o abastecimento em Espanha levar à não entrada de impostos em Portugal, Macário Correia observou que a facturação "será emitida pela Galp e facturada em Portugal", pois os veículos serão atestados na bomba da marca portuguesa em Ayamonte, com o cartão "Galp Frota".

O autarca considera que a medida é "um sinal de protesto" em relação à forma como o Governo está a conduzir este assunto, "em perfeito desinteresse da realidade da economia das empresas e dos municípios". Além dos abastecimentos em Espanha, o município conta com outras medidas economizadoras, entre as quais o aumento da frota de veículos híbridos - a gasolina e electricidade - de dois para quatro e a continuação da aposta na bicicleta como veículo ao serviço do presidente e vereadores.

Caravana a Espanha

Sobre a posição dos seus colegas dos concelhos vizinhos, Macário Correia ironizou que "é provável que muitos colegas do PS passem a abastecer em Espanha, pois se há três anos e meio fizeram uma caravana da indignação abastecendo numa bomba de Ayamonte, agora ainda se justifica mais".

Em resposta, o socialista Francisco Leal, presidente da câmara de Olhão (o concelho socialista mais próximo de Espanha), recordou que nunca apoiou aquela caravana, convocada pelo PS/Algarve, no tempo do Governo de Durão Barroso. "Ajo apenas na defesa dos interesses do concelho de Olhão e, à luz desse princípio, o abastecimento da frota de Olhão em Espanha não tem justificação", disse. O autarca defendeu que a ida às bombas de Ayamonte, a cerca de 50 quilómetros da cidade, implicaria o pagamento de horas extraordinárias ao pessoal e um muito maior desgaste dos veículos.

Entretanto, o presidente da Câmara de Alcoutim, Francisco Amaral (PSD), admitiu que poderá seguir as pisadas do seu colega de Tavira, o que está dependente das contas que a contabilidade da autarquia vai fazer até ao fim desta semana. Apesar de se situar a cerca de 500 metros da povoação espanhola de San Lucar, do outro lado do Guadiana, a vila de Alcoutim dista cerca de 40 quilómetros de Espanha por asfalto, uma vez que a ponte mais próxima fica junto a Castro Marim, mais a sul. "Mesmo levando em conta esses 80 quilómetros ida e volta, poderá compensar", disse, relegando para os últimos dias úteis desta semana uma decisão final da autarquia sobre a matéria.


http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1330939&idCanal=59
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 207
Data de inscrição : 02/06/2008

Ver perfil do usuário http://vagadeliberdade.forumotion.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum